• Na pré-campanha, é preciso ser cigarra e formiga

    O que todos já ouviram falar da fábula de Esopo, “A Cigarra e Formiga”?

    Nos meses que antecedem ao inverno, a cigarra só cantava enquanto a formiga estocava alimentos incansavelmente.

    Veio o inverno e a cigarra ficou sem comida.

    Moral da fábula:  trabalha e pensa no futuro!

    Esta etapa da pré-campanha é sem dúvida a mais importante. Agora é preciso trabalhar muito e aproveitar o tempo precioso.

    Serão pelo menos seis meses até o início oficial da campanha em meados de agosto. E naquele período serão apenas 45 dias!

    A conclusão óbvia é a de que agora é preciso agir muito como formiga e um pouco como cigarra. O melhor período para a cigarra será no curto prazo de campanha. Então, deve-se cantar bem alto os pontos fortes do candidato que foram reforçados durante a pré-campanha.

    O próprio TSE já regulamentou, desde 2010, o uso das Redes Sociais para o período que antecede a campanha eleitoral.

    Nada mais justo que se aproveite esse presente da legislação eleitoral.

    Mãos à obra então.

    No post anterior, foram indicados vários pontos importantes das ações na fase da pré-campanha. Como são relevantes, sugiro que se leiam novamente os textos.

    O que mais salta aos olhos é o caminho aberto para as ações que podem ser realizadas a partir de agora.

    É preciso ter uma estratégia elaborada para este período de pré-campanha.

    O que se pretende construir até o início da campanha?

    Qual é a imagem a ser consolidada?

    Planeje como será sua agenda semanal. Quais os lugares que vão ser visitados?

    Nas Redes Sociais, a atenção deve ser redobrada. O ideal é ter uma fanpage no Facebook. Assim, não haverá limitação em  5 mil seguidores. É preciso criar um canal no YouTube. Cada vez os vídeos assumem a dianteira na preferência dos internautas. Os custos são reduzidos. Um bom smartphone pode gravar vídeos com 4K de qualidade de imagem. Em outras palavras, representa cerca de quatro vez mais a nitidez do Full HD.

    Comece a montar sua lista de e-mails.  Faça um Blog no seu site. Publique pelo menos dois posts por semana. Junto com o Facebook, você vai criando relacionamento como quem no futuro poderá ser seu eleitor.

    Para alimentar sua lista de e-mails, publique uma newsletter digital a cada 15 dias. Assim, você vai construindo o diálogo.

    Nada melhor do que promover encontros. Pela estratégia, já foram definidos os segmentos que mais se aproximam de você. Agende reuniões com os grupos de forma separada; assim, você dá uma atenção especial a cada um deles.

    Enquanto isso, você vai definindo com ajuda de amigos e especialistas, a sua plataforma para a eleição. Se for candidato a prefeito, será preciso elaborar um programa de governo. Mas se sua intenção for a Câmara Municipal você vai precisar de estabelecer os  pontos principais.

    Uma boa pesquisa quantitativa vai fornecer um estudo adequado das regiões que interessam para a sua eleição.

    Junto com o estudo do mapa eleitoral da última eleição municipal poderá ser montado um quadro de operações para orientar as ações.

    Muito trabalho até o início da campanha eleitoral, em agosto, como toda boa formiga precisa.

     

    edsonhigo@marketingpoliticointegrado.com.br

    //marketingpoliticointegrado.com.br

     

  • Se você só critica políticos, por que não se candidata?

     

    “Político não presta.”

    “Não conheço um político honesto.”

    “Todo político é ladrão.”

    Você já deve estar cansado de ouvir essas críticas – são tantas que já se tornaram lugar-comum.

    As pesquisas de opinião mostram que a classe política, o Congresso Nacional e o entorno estão na rabeira das listagens. Na pesquisa Datafolha de novembro, alguns dados foram sintomáticos. O desempenho do Congresso foi avaliado como um dos piores desde 1993, com 53% de ruim ou péssimo de avaliação. Outro dado inédito foi que, pela primeira vez, a corrupção foi indicada como o principal problema do país , com 34% – ou seja, um em cada três brasileiros. Em segundo lugar, lá atrás, vem a Saúde (16%).

    Há uma imagem generalizada antipolíticos.

    Claro que nenhuma generalização é justa. Se você tende a concordar com essas opiniões negativas, existe somente um caminho: você precisa se dispor a entrar no mundo da política e contribuir com seus valores morais elevados.

    A oportunidade está chegando. Em 2016, vão acontecer as eleições para prefeito e vereador.

    Que tal começar como vereador?

    Está certo, você deve estar se perguntando por que é comigo ou que diferença você poderia fazer.

    Existe uma fábula muito interessante que aborda esse tema.

    Conta que, em meio a um incêndio na floresta, um pequeno beija-flor foi visto fazendo inúmeras viagens entre um lago e o local do fogo.

    Paciente, carregava uma gotícula de água e a depositava entre as labaredas.

    Um urso vendo a cena chamou o beija-flor e perguntou-lhe:

    – Diga, pequeno colibri, você espera conter o incêndio com o seu gesto?

    – Não, amigo urso. Mas estou fazendo a minha parte!

    É esta a questão. Neste momento de transição, há forte tendência – como mostram cenários do passado – de renovação dos políticos.

    Como tenho alertado, existe também um risco de que aventureiros substituam-nos.

    Para que essa ameaça seja reduzida, é preciso que indivíduos que costumam torcer o nariz para o atual cenário se disponham a disputar um posto político.

    Falamos do cargo de vereador. É um bom início. O vereador está para a política assim como o kart está para a Fórmula 1. Airton Senna, o campeão inesquecível, dizia que devia toda sua habilidade ao volante para o período em que praticou nas pistas de kart no início de sua carreira.

    Talvez seja a campanha mais difícil. Muitos candidatos, pouca ajuda, muito trabalho, uma vitória distante.

    Esse desafio costuma motivar algumas pessoas.

    Comece agora. Não há tempo a perder. Você vai ter que centrar seu esforço tanto nas redes sociais como nos encontros corpo a corpo.

    Alguns pontos que você precisa cuidar e que foram publicados no post O Trabalho de Formiguinha (http://marketingpoliticointegrado.com.br/o-trabalho-de-formiguinha/ ).

    Candidato. Por que você quer ser candidato? Esta é uma pergunta importante, porque vai representar a motivação de levar adiante suas ações. E que ninguém se iluda: a campanha é um processo muito difícil e cheio de obstáculos. Em caso de dificuldade com relação a este item, o Coaching pode ser uma ajuda valiosa (veja mais em http://marketingpoliticointegrado.com.br/faca-o-coaching-fortalecer-a-sua-campanha/ )

    Redes Sociais. Comece a expor suas ideias no Facebook, no Twitter e no YouTube. É a partir desses contatos que na hora da eleição vem você poderá convertê-los em eleitores. Lembre-se de que você ainda não pode dizer que é candidato. Mas tem muito assunto para você comentar sobre sua região, sua área de atuação e sua cidade. Site e Blog são importantes para ajudar nessa comunicação via Internet. Planeje o Marketing de Conteúdo.

    Palestras e encontros. Monte sua agenda de encontros e palestras. Fale sobre os temas que lhe são familiares.

    Newsletter. Ative sua lista de e-mails. Publique uma newsletter quinzenal.

    Marketing Político Integrado. Contrate uma assessoria que conheça as áreas de atuação. Vai ajudar você cuidar das ações de forma estratégica.

    O seu trabalho é de formiguinha. Trabalhe para que de passo em passo você sedimente sua conquista de objetivo.

     

    edsonhigo@marketingpoliticointegrado.com.br

    http://marketingpoliticointegrado.com.br/  

     

     

     

  • O trabalho de formiguinha

     

    Quero ser vereador em 2016. O que faço agora?

    Esta é uma pergunta poderosa – como se costuma dizer, uma “pergunta de Coach”,

    Se este é o seu caso, mãos à obra que o tempo passa rápido. Você tem que fazer muito e já, neste momento.

    Permita-me fazer uma analogia da preparação para a campanha eleitoral de vereador com o trabalho da formiga.

    É exatamente isso o que acontece. A ótica mental minimiza – e muito – a importância desse trabalho. Costuma-se ver como algo menor, sem importância, misturado às muitas ações que definem o cenário da campanha como um todo, que engloba as eleições para vereador e prefeito no ano que vem.

    Aqui, quero fazer um alerta: você, nem que seja somente você, não pode pensar dessa forma.

    As fábulas e metáforas sobre a formiga reforçam sempre a ideia de uma incansável trabalhadora, que faz repetidamente a mesma tarefa de guardar provisões para o próximo inverno (campanha).

    Coloque na sua mente que seu trabalho – metódico, repetitivo e às vezes cansativo – será, desde agora para quem não começou antes, colocar o pé no chão e caminhar muito para conquistar a sua meta para 2016.

    A campanha de vereador, incluída esta fase de preparação, é muito importante para o conjunto de ações partidárias. Durante a etapa do marketing eleitoral, será o candidato a vereador que vai ajudar a capilarizar as ações estratégicas do candidato a prefeito de sua chapa eleitoral.

    No entanto, não se anime. Nem sempre, como já indiquei, você será considerado com esta primazia. Nas campanhas de prefeito que dirijo, faço questão – aqui é um ponto estratégico – de valorizar esse importante trabalho eleitoral.

    Também não desanime. A grande verdade é que tudo vai depender de você. O que você vai fazer por você mesmo, para realizar as suas ações

    Na perspectiva do Marketing Político Integrado, existem ações específicas que devem ser desenvolvidas a partir de agora.

    Leia em http://marketingpoliticointegrado.com.br/a-vez-do-marketing-politico-integrado/

    Aproveite o tempo e veja o que você pode fazer agora:

    1

    Candidato. Responda com honestidade: o que leva você a ser candidato? Esta é uma pergunta importante, porque vai representar a motivação de levar adiante suas ações. E que ninguém se iluda: a campanha é um processo muito difícil e cheio de obstáculos. Em caso de dificuldade com relação a este item, o Coaching pode ser uma ajuda valiosa (veja mais em http://marketingpoliticointegrado.com.br/faca-o-coaching-fortalecer-a-sua-campanha/ )

    2

    Redes Sociais. Comece a expor suas ideias no Facebook, no Twitter e no YouTube. É a partir desses contatos que no ano que vem você poderá convertê-los em eleitores. Lembre-se de que você ainda não pode dizer que é candidato (somente a partir do dia 6 de julho, quando começa a campanha oficial). Mas tem muito assunto para você comentar sobre sua região, sua área de atuação e sua cidade. Site e Blog são importantes para ajudar nessa comunicação via Internet.

    3

    Palestras e encontros. Monte sua agenda de encontros e palestras. Fale sobre os temas que lhe são familiares.

    4

    Newsletter. Ative sua lista de e-mails. Publique uma newsletter quinzenal.

    5

    Marketing Político Integrado. Contrate uma assessoria que conheça as áreas de atuação. Vai ajudar você cuidar das ações de forma estratégica.

    O seu trabalho é de formiguinha. Trabalhe para que de passo em passo você sedimente sua conquista de objetivo.

     

    Consultoria de Marketing Político Integrado online (Skype). Ganhe um bônus de sessão de 30 minutos gratuitos.

    Mande e-mail para edsonhigo@marketingpoliticointegrado.com.br